Rio Doce Terra

# Pérolas

 

 

Juninho Lobo
 

#Era sábado de carnaval e a banda contratada para fazer o show no palco do campo, afinava os instrumentos enquanto o engenheiro de som dava os últimos retoques no equipamento, quando o baterista percebeu que tinha esquecido os pratos da bateria na cidade de Catas Altas.
O músico ficou desesperado com o acontecido e falou com o pessoal da prefeitura para ver se alguém arrumava uns pratos emprestados para que o show acontecesse normalmente.
Alguém então ligou para Maurinho, o vice-prefeito, que no momento já se encontrava dormindo. Ele acordou com o celular vibrando ao seu lado e viu que a chamada era de um tal Zezinho. Meio acordado e meio dormindo Maurinho disse:
_Alô Zezinho, que está acontecendo pra você estar me ligando a essa hora, já é mais de meia-noite, por acaso tem alguém morrendo?
_Ô Maurinho, me mandaram te ligar e te avisar que a banda esqueceu os pratos e que é pra você tomar uma providência.
_Ah meu filho, está banda vai ficar com fome, eu não vou fazer nada agora, já estou dormindo, ou melhor, faça o seguinte: manda pegar uns marmitex em Luiz Coalhada, manda pra banda e me deixa dormir pelo amor de Deus .
                
             
# Lá pelos anos 70, Manoel Augusto tinha acabado de comprar um carro novo e estava vindo a Rio Doce, quando resolveu passar pela casa de Dona Madalena Martins, localizada na Rua Rubi no Barro Preto em nossa capital .Chegando lá, encontrou com o saudoso José Efigênio que também estava vindo para Rio Doce naquele dia . Gentilmente o Manoel ofereceu carona ao Sr. Zé que não aceitou e logo se explicou:
_ Obrigado pela carona Manoel, mas já comprei uma passagem de ônibus e não posso perde-la...
Manoel insistiu, mas não teve jeito , teve que viajar sozinho mesmo.


#Numa reunião de família uma tia minha relatava um acidente grave que tinha ocorrido com o filho dela, mas que graças a Deus o dano maior foi no carro, o filho ficou ileso. Aí a outra tia completou:
_Foi salvo pelo Ice Berg...


# No aniversário de 100 anos do Sr. Benevenuto Lobo, o mesmo conversava no sofá com Dona Djanira (97anos) , quando minha vó Lili (95 anos chegou) e perguntou a tia Loloja quem era aqueles dois, pois a visão dela não estava lá aquelas coisas . Tia Loloja então respondeu:
_Mamãe, aquele é Benevenuto seu irmão e Djanira sua cunhada .
_Nossa senhora, mas como eles estão envelhecidos ... Me leva lá então nos meninos que quero falar com eles .

 
# Quando a Emater chegou em Rio Doce em 2006, estávamos reunidos na sede de São Vicente de Paula com aproximadamente 60 representantes familiares, para discutirmos como seria a distribuição de  produtos da agricultura familiar como verduras, ovos, mel, etc.

Questionei então aos presentes, de que forma faríamos a distribuição de alguns produtos como por exemplo ovos ,que teríamos naquela semana mas não em quantidade suficientes para todos .
Amélia de supetão então veio com a solução.
Já sei Juninho: Quem levou mandioca na semana passada esta semana não leva ovos !
Apesar de risadas imorais, a opinião de Amélia foi acatada pela maioria e só levou ovos naquela semana aquelas pessoas que não tinham degustado na semana anterior da saborosa raíz.
 

 
#Sô Augustinho Lobo Pereira , legitimo degustador de guloseimas , foi numa festa de casamento e comeu demais , dançou , contou muito caso e depois comeu mais ainda . No final da festa a anfitriã se aproximou do Sô Augustinho e com muita delicadeza o perguntou se ele estava satisfeito e se queria comer mais alguma coisa.
Ele todo cortês agradeceu pela hospitalidade e disse que não aceitava comer mais nada, mais gostaria de fazer um pedido :
_Pois não sô Augustinho .
_A senhora poderia me trazer uma  jarra de bicarbonato e de preferência com gelo se não for muito incômodo.
 

#O locutor da rádio de Rio Doce anunciava em bom tom :A prefeitura comunica que neste sábado teremos vacinação para animais na praça Helder de Aquino : Podem levar seus "cães , gatos e cachorros" para receber a dose única .

 
#Era 1991 e a Guerra do Golfo fervilhava . Os telejornais anunciavam uma possível entrada de Israel na guerra e isso preocupava o mundo , que temia um conflito generalizado . Meu pai  nervoso, comentava com o Maurinho “que tomava uma cervejinha no Bar do Mundico” , sobre o agravamento da guerra  com a possível entrada de Israel .
Neste momento , o Sr. Raimundo , um simplório cidadão riodocense , vinha tranqüilamente de sua pescaria quando cumprimentou o Maurinho :
_Tudo bom  Maurinho ?
_Baum nada Sô Raimundo ...a coisa tá feia . Diz que Israel tá querendo entrar na guerra , e isso pode provocar a 3ª guerra mundial .
_Não acredito que Israel está mexendo com isso . Ele é um homem muito bom , inclusive esta semana ele me mandou um pouco de cascalho para mim terminar um passeio lá de casa , mas se ele entrar na guerra , vai colocar "nós tudo" em dificuldade...
O simplório cidadão se referia ao sr. Israel , prefeito de Rio Doce na ocasião . Já pensou , Rio Doce se envolver na guerra do Golfo?
 
 
#Era década de 80 . Nosso amigo Dedé foi à vizinha Dom Silvério e no retorno a Rio Doce ele aguardava o ônibus da “Lopes e filhos” sentado no banco da praça . A condução atrasou e ele resolveu tomar um café na padaria . Chegando lá , a atendente servia um café a um senhor diabético que lhe disse : “por favor garota , café sem açúcar” .
Dedé achou aquele negócio de café sem açúcar uma coisa chique e também pediu a menina :
_ Me sirva um café mocinha , sem açúcar por favor ...
_Ah , o senhor é diabético?
_Não , eu sou de Rio Doce mesmo ! mas me sirva logo que o ônibus já está vindo...

 

# Quase que diariamente , encontravam-se para uma conversa na varanda da casa do senhor Mário , os amigos Wenceslau , Antônio  e o anfitrião .
O sr. Antônio que era fazendeiro de muitas posses , comentou com os amigos , que tinha ficado impressionado com um casamento de um primo , no qual tinha ido em Belo Horizonte . O motivo deste espanto , era tamanha riqueza e luxo da festa , inclusive ele argumentou que tinha se sentido até diminuído perante tanta fortuna .
Wenceslau então indagou :
_ Uai Antônio , se você se sentiu diminuído neste casamento , imagina se eu e o Mário tivessse ido ...
_Ah , se vocês tivessem ido  ,iriam até desaparecer  , concluiu de supetão o Sr Antônio .

#Na varanda do casa do Sr. Mário ; Wenceslau e o amigo se encontravam quase que diariamente ao cair da noite , para por o papo em dia . A conversa era sempre agradável e recheada de boas gargalhadas .
Leandro , filho do Sô Mário , um dia querendo descobrir o que os primos tanto conversavam , colocou atrás da cortina , um gravador afim de fazer o registro daquele diálogo .
Wesceslau muito astuto , percebeu a jogada do Leandro e simplesmente parou de conversar . Sô Mário achou aquela mudez repentina do primo muito estranha e perguntou :
_Ceslau , oque aconteceu com você que ficou mudo de uma hora para outra ?
O primo então colocando o indicador sobre a  boca , pedindo silêncio a Mário , disse bem baixinho :
_A Guestapo está aí , apontando o indicador para trás da cortina .”Se referia ao serviço secreto Nazista” .
_ Nossa senhora , ainda bem que você percebeu isso Ceslau .
Tarde da noite quando Leandro voltou da rua , foi quente no gravador , retrocedeu a fita e por sua surpresa , só se ouvia a voz do silêncio .

 

#Sr. Augusto Pereira , pediu ao seu filho Aristides que levasse  dois sacos de feijão com 25 kg cada ,os quais  estavam  amarrado no lombo do burro Brizola , até a casa do colono Inocêncio . Este mantimento representava a parte que o colono tinha direito , referente a lavoura que haviam plantado em parceria .
Aristides imediatamente pegou a carga de feijão jogando-a no ombro , montou no Brizola e foi executar a tarefa que o pai tinha lhe pedido.
Quando Sô Augusto viu aquela cena perguntou ao filho .
_Porque você está com esse feijão no ombro Aristides ?
_ Ah  papai ... achei que ia ficar muito pesado para o animal e resolvi eu mesmo carregar. Assim eu carrego o feijão e o Brizola me carrega .

#Sô Augusto Pereira estava muito compenetrado fazendo a escrita da fazenda e não queria ser interrompido quando seu filho Aristides lhe gritou .
_Papai , será que vai chover hoje?
_Sei lá Aristides , deixa eu trabalhar ...
Três minutos após .
_Papai , Gerônimo acabou de abastecer o caminhão .
O velho irritado esfregou o rosto .
Três minutos mais tarde ,Aristides gritou novamente.
_Papai eu vou pintar as rodas do caminhão .
O fazendeiro ficou mais raivoso ainda . Um minuto após , Aristides grita novamente com seu pai .
_Papai , de que cor pinto as rodas do caminhão ?
Sô Augusto levanta e com tamanha ira responde gritando  ao filho.
_Pinta da cor do demônio .
_Sim senhor
Percebendo a nervosia do pai e sem saber que atitude tomar , Aristides pergunta em baixo tom de voz a um empregado da fazenda .
_Manoel , que cor é o demônio ?
_Sei lá Aristides , acho que deve ser verde...
      

# Meu tio Aristides Lobo , por volta de 1955 era motorista de seu pai, Sr. Augusto Pereira . Dirigindo o caminhão de propriedade da família abarrotado de café e seguindo para Ponte Nova , o mesmo teve problemas mecânicos nas proximidades do Viana .Armava uma tremenda chuva quando Vica Pelinsari passou com o seu possante "International" e propôs ao Aristides de baldear o café para o seu veículo afim de não perder a carga em virtude da chuva que prometia cair .Aristides disse a Vica que não poderia fazer tal operação sem a autorização de seu pai . Vica, indignado com a postura do Aristides , veio a Rio Doce e avisou ao Sr.Augusto do ocorrido , mas infelizmente a chuva foi implacável . Sr. Augusto perdeu toda a carga de café e quase matou seu filho.


# Um dia alguém perguntou ao mesmo Aristides , quais as 3 coisas que ele mais gostava na vida .A resposta foi a seguinte : Meu fusquinha , meu telefone e Guidinha "sua esposa".


# Seu Cruz , um lavrador de Barra Longa que trabalhava para o sr. Henrique Cenachi ,vindo a Rio Doce para os festejos de santo Antônio , teve uma tremenda dor de barriga nas proximidades da casa do Dr.Pepi , após o pontilhão de ferro .Não suportando a cólica , entrou por trás da cerca da casa de Dona Maria Amélia , bem em frente à casa do medico da cidade , baixou as calças e vez o dito serviço .Fortes estrondos foram ouvidos por 3 beatas que passavam pelo local . Observaram e viram uma coisa que se assemelhava a uma região glútea atrás da cerca . Uma delas disse : Cruzzzzzzzzzzzzz e antes de completar o Crrrrrrrrrredo ,ele do lado de lá disse .Nossa , estou famoso , já estão me conhecendo até pela bunda .


# Minha querida mãe "Verinha",conversando com sua irmã Vanilda e sua amiga Maria José , punham em dia as novidades . Minha Tia Vanilda argumentou que sua colega tinha abandonado o emprego do Banco do Brasil para trabalhar com transporte de alunos em 3 "bestas" recém adquiridas . A questão é que ser bancário em décadas passadas era um emprego com excelente remuneração , o que não vinha acontecendo mais na época do bate papo das três .Mãe admirada com a notícia , sem pensar questionou : Uai Vanilda , e onde ela coloca as bestas para pastar em plena capital ?


# Lá por volta do ano de 1990 ,na festa de Santo Antônio aconteceu" A grande Chance" , tradicional concurso de calouros em praça pública . O largo ,defronte a famácia do Paulino estava lotado . O apresentador Geraldo César, convida ao palco o calouro Luiz Caçapa , que é ovacinado pela plateia .Após ser perguntado que música iria cantar ,ele responde: Aquele lencinho , que você deixou ...música de composição minha e de Neném Garapa , argumentou todo faceiro o calouro .Do meu lado com um tom irônico e morrendo de rir ,Dedá diz : engraçado , sempre achei que esta música fosse do Luiz Ayrão rsrsrsr...

 
# Um ladrão de galinha dos anos 50 , resolveu colocar suas práticas no quintal do sub-delegado de polícia de Rio Doce , Sr. Juquinha Celeiro . A autoridade suspeitando do furto e do larápio em virtude do barulho , deu uns tiros para cima afim de espantar o elemento e assim não foi consumado o roubo . O ladrãozinho tentando ludibriar a autoridade , foi na casa da vítima na manhã seguinte e lhe disse que alguém tinha tentado roubar uns patos e marrecos no seu galinheiro na noite anterior e diante desse problema o que ele lhe aconselharia a fazer , caso o ladrão retornasse ao seu galinheiro . Seu Juquinha lentamente aproximou do paspalhão , pegou-o pelo colarinho e disse : Faça igual eu fiz com você ontem a noite seu vagabundo...


# O vaqueiro Didi , perguntou ao veterinário Dadá  ,se ele conhecia alguma loja em Ponte Nova que vendia calças Jeans boas e baratas , para o trabalho do dia- a -dia na roça . Dadá respondeu que próximo a Construbel em Ponte Nova ,existia  umas lojas que deveria servir ao objetivo de dele . O vaqueiro então de supetão disse:
_ Já sei , deve ser a casa do Jean ...
_Casa do Jean ? Dadá supôs que Jean poderia ser um alfaiate . Instantaneamente ele atinou e disse . Ô Didi , você deve estar falando é do Lojão do Jeans .
_É isso mesmo , toma aqui a grana e traga pra mim logo umas 6 calças ...

 
# Em 1994 morria Antônio Carlos Jobim . José Ângelo indignado com a perda , pegou uma caixa de sapatos cheia de fitas cassetes do Tom e desceu para o bar do Dedá . Chegando lá ele disse : Dedá , por favor , me empresta o seu aparelho de som , traga-me um guaraná , porque hoje eu quero tomar um porre de Tom Jobim .

 
# Os irmãos portugueses Antônio e Augusto Pereira quando resolveram acabar com o comércio que tinham , a loja “Pereira e Pereira” , se desentenderam em virtude de uma conta que um argumentava que o outro o devia . Sendo assim , romperam a relação e pararam até de se falar .Zico Nunes , amigo de ambos e indignado com a situação , chamou os irmãos para uma conversa e propôs  pagar a dívida para acabar com aquela situação .Comovidos com aquele ato nobre do amigo Zico , os três se envolveram num fraternal e caloroso abraço , a dívida foi perdoada e os irmãos foram felizes para sempre .


# O menino atentado Manoel Augusto , quando tinha seus 10 anos de idade aproximadamente , desconectou  a máquina dos vagões do trem , simplesmente puxando um pino . O maquinista deu a partida na composição férrea rumo a Dom Silvério e quando se aproximava da comunidade do Jorge , ele falou ao seu auxiliar "foguista" , que com 22 anos de serviço  naquela máquina , nunca tinha sentido tanta potência na mesma .O auxiliar concordando com a opinião do condutor , resolveu olhar para trás e viu que não tinha nenhum vagão conectado  à  máquina ; viajavam completamente sem carga e sem passageiro . Aí a máquina tinha que estar envenenada mesmo...


# Na década de 50 , também aconteceu um fato curioso com o trem de ferro em Rio Doce . Um certo adolescente muito sacana , amarrou um gigantesco galho de mangueira no último vagão do trem , enquanto o mesmo era carregado por grande quantidade de carga . Quando a máquina deu a partida , se ouviu um enorme barulho com consequente surgimento de uma astronômica nuvem de poeira . Alguém até cogitou que o mundo estava arrasando .Quem seria o autor dessa proeza ?
Augusto Gomes Xavier .


# O dramaturgo riodocense Nico Basílio , ensaiava uma peça teatral ,para ser apresentada numa festa da cidade . A peça era uma encenação de um assassinato e os atores  foram escolhidos à dedo para a difícil tarefa . O senhor que representava o policial , em determinado momento tinha que dizer a seguinte frase : Então o ladrão arrancou da pistola e atirou na cabeça da vítima ...
Distraído com um morcego que visitava o improvisado teatro , ele se atrapalhou e disse : "Então ele arrancou a arma e deu um tiro na cabeça da pistola" ...
Foram 10 minutos de riso e a sessão foi encerrada pela metade. Que decepção para o Sô Nico .

 

Última atualização em Quinta, 05 Março 2015 19:50

Acessos: 437