Rio Doce Terra

# Dr. Olívio de Lima e Silva

Vanda de Freitas Gallinari

Parabéns , meu pai , pelos seus 80 anos!
O  tempo passou , teceu-lhe surpresas , armou-lhe ciladas e , mesmo assim ,você chegou até aqui .
Embora consternado com a morte da sua filha Márcia , você viveu e , mesmo enfermo , sobre um leito , há mais de três anos , você venceu .

Quando criança , no afã do saber , precocemente você aprendeu a ler e , ao entrar para a escola ,na cidade de Rio Doce , a sua professora Dona Miquelina Palermo foi logo escrevendo uma carta à sua mãe , narrando-lhe sobre a inteligência do  seu filho .
Jovem e contido , você cursou medicina na Universidade de Minas Gerais , formando-se em 1948 .Também lá , a sua vasta cultura e inteligência renderam-lhe muitos elogios . Que diga o Dr. Márcio Ibrahim , a psiquiatra Dra. Aspázia , o psicanalista Dr. Hélio Pelegrino,dentre tantos outros contemporâneos ou colegas de república , chamados naquela época de “Vermelhinhos”. Quem me relatou esse fato foi o Dr. Aparício Silva de Assis , professor da faculdade de medicina da UFMG.

Velhos tempos...

Pois é , a medicina você exerceu como pôde ,com competência e as duras penas nas cidades de Rio Doce , Dom Silvério e Santa Cruz do Escalvado .
Em Ponte nova , a convite do Dr. Zito Martins soares , você trabalhou no Sindicato rural , onde cuidou principalmente do “Homem do campo” , ao qual você sempre atribuiu uma grande sabedoria. O Dr. José Sette cota , antigo médico pontenovense , também foi testemunha dessa sua trajetória e da sua capacidade na profissão .
Diversas vezes , meu Pai , você exerceu a medicina sob fortes tempestades , percorrendo longas distâncias a cavalo , nos trens de ferro e sob a luz de lampiões .
Disseram-me , certa vez , que , tendo a ponte do Chopotó  (município de Ponte Nova) sido interrompida por uma enchente , você  desceu do trem , atravessou o rio numa canoa e ainda chegou a tempo de fazer o parto .A criança nasceu bem e a mãe até hoje lhe é grata por esse fato .
Disseram-me também que você era um portento no diagnóstico , mesmo depois de ter tomado algumas cervejas .

Ah ! A cerveja ...esta sim , rendeu-lhe comentários maldosos e oportunistas , mas todos que os fizeram jamais tiveram a capacidade de compreende-los como homem , na acepção da palavra ; mas não se importe com isso , na condição de humanos , qual de nós foi ou é perfeito? Somos todos seres incompletos , imperfeitos e inacabados . O que realmente importa em toda essa  sua história é o fato de você ter sido um homem justo , sábio e corajoso .
Ficará também presente em nossa memória que , por detrás daquela sua forma simples de se vestir , às vezes usando um chapéu de palha sobre um cavalo , escondia-se um intelectual .Um homem amigo e companheiro dos livros , que além de dominar vários idiomas , sobretudo o francês , sabia , também , discutir a qualquer momento diversos assuntos  , principalmente os relacionados à história , à arte e à cultura .
Sem dúvida , um grande homem ,pois , além de nunca ter interferido na vida alheia , sempre teve muita compreeensão para com as imperfeições e misérias  humanas .
Por tudo isso , meu Pai , mais uma vez lhe digo : Parabéns ! Parabéns por essa sua trajetória
tão longa , árdua e útil .
Agora , você merece descansar tranqüilo , em seu leito amigo , nesta passagem dos seus 80 anos .