Rio Doce Terra

# Rio Doce, favo de mel

 

Padre Heriberto José Schmitt (1963)

 

Rio Doce está em alvoroço ,
há um estranho movimento ,
que grande acontecimento
está o povo celebrar?

 

É que hoje solenemente,
em magna festividade ,
já foi elevado a cidade
nosso querido rincão.

 

O ex-córrego dos Borges
lembra os Saraivas de outrora,
e outros nomes memora,
de nossa história singular:

 

Palermo ,Coronel Bessa,
PedroNunes ,Paulo Santos ,
Coronel Martins e tantos,
pioneiros a lutar.

 

Qual Josephino Caldeira,
a família dos Trindades,
que deixaram saudades
e merecem admiração .

 

Francisca Martins , Sá Mestra,
qu’inda falam com eloqüência,
do reino da fé , da ciência,
das palmeiras do chalé.

 

E entre heróis inda vivos:
Antônio Pereira Gomes,
e entre outros grandes nomes
o de Salvador Real .

 

Foram todos , quais abelhas,
que construíram freqüentes,
em labores persistentes,
uma colméia gentil .

 

E hoje , com seu novo nome
de Rio Doce , que ali passa,
é onde o Piranga se enlaça,
Doce , com o Carmo a correr,

 

evoca lindo o passado
e canta um lindo poema,
todo plasmado no lema:
Sempre lutar p’ra vencer.

 

Rio Doce hoje é cidade.
A cidade da esperança,
onde o velho e a criança
hão de felizes viver,

 

e unidos , para o futuro,
hão de mostrar que a doçura
da vida aqui se estrutura:
“Rio Doce, favo de mel”.