Rio Doce Terra

# Anu preto

Juninho Lobo

Anu é uma ave comum para nós mineiros . Convive normalmente em bandos  e é muito corriqueiramente encontrada aos pés de vacas e bezerros catando carrapatos , alimento básico na sua dieta .Certo dia , mais precisamente no mês de agosto de 2002 , um senhor transitando com seu Uno Mille de Machacalis para Teófilo Otoni , quando estava na altura da ponte do Jacaré entre Pavão e Teófilo otoni , foi surpreendido por uma gigantesca nuvem negra , que mais se assemelhava a uma Cumulus Nimbus  , nuvem que da origem a grandes tempestades .Na verdade Cumulus Nimbus foi uma força de expressão , era uma nuvem de anu preto contendo uns 150 componentes . O bando voava transversalmente a direção do eixo da estrada  , quando um dos integrantes se chocou com o vidro lateral e um outro com o pé-da-orelha do condutor do veículo , ricochetiou e foi se alojar no bagageiro do carro .
      Após golpear o volante do veículo e quase se acidentar , o motorista tirou a chave da ignição foi até ao porta-malas , abriu-o e pegou com as maõs a ave arteira , afim de solta-la. Também muito estressada com o susto , a ave tentou bicar a mão do motorista querendo se libertar . Como o bico da mesma é muito duro e grosso ,  o condutor do veículo levou um outro susto : a ave enfiou seu pé na argola da penca de chaves que estava na mão do motorista  e o mesmo com medo de ser bicado fortemente pelo pássaro a soltou . Porém o anu  levou a chave do carro agarrada a seus pés. O motorista relatou o acontecido e dizia que a mesma voava um pouco torta para o lado devido ao peso das chaves . Ele correu uns 500m atrás do anu até o mesmo atravessar o Rio Mucuri .Não teve jeito perdeu a chave e ficou impossibilitado de prosseguir viagem .Desesperado voltou ao carro e uns 10 minutos após , passou uma Van de Pavão para Teófilo Otoni que o levou até a cidade polo. Ainda na perua , o motorista perguntou  a um fazendeiro que também era passageiro  , se ele achava que teria necessidade de registrar queixa na polícia do ocorrido . A resposta do Zeca foi a seguinte : Se o senhor mandar o chaveiro trocar a ignição não precisa, agora se quiser economizar e mandar fazer só uma chave nova  acho bom ,porque  estão dizendo que aqui na região está cheio de anu adestrado , e como a gente não conhece os adestradores ... já pensou se for um ladrão de carros ? Mas para todos os efeitos , aquele rapaz que está sentado no fundo da Van é meu genro e trabalha na polícia , o nome dele é Reuter ... Porque o senhor não se orienta com ele...
    Lá em Teófilo Otoni o condutor azarado arrumou um chaveiro , fretou um taxi , foi ao local , trocou a ignição e resolveu o problema.
   Conclusão : Atrasou a viagem em 4 horas e teve um prejuízo de R$200,00.

* Pé da orelha = 2 centímetros abaixo do orgão auditivo humano