Rio Doce Terra

# Mais do que palavras

Não há cortinas na minha casa
Nua como minha alma
E não há um mundo perfeito
Em que não caiba uma poesia

Elas levam tempo
Mas ficam com você
Elas não levam o seu tempo
E permanecem com você

E você não tem como parar
Porque seu tempo se vai
E a poesia não diz adeus
Porque o seu tempo jamais se vai

A poesia é o eco da alma
E também o eco do tempo
Que se adianta ou se atrasa
Mas nunca se vai

Um eco dentro de você
Pulsando no seu coração
Como as batidas exatas
Do seu eu mais ilógico

E a poesia não se vai
E te convida a ficar
Quando você pensa em desistir
Ela simplesmente está lá

Porque a poesia é o começo
É apenas o começo
É o começo
Mais do que palavras