Rio Doce Terra

# Brigas " Poesia"

Sempre que vou à missa
Me divirto com meus demônios
Eles odeiam as músicas todas
E acham todos muito estranhos

É divertido ficar assistindo
O quanto eles ficam estressados
Um rito acaba e começa outro
E eles ficam ainda mais irritados

Eu poderia até intervir
Mas não entro em briga alheia
Demônio odeia o sagrado
O sagrado disfarça mas também odeia